Telefone | Fax: +55 (54) 3321 2177 
E-mail: vendas@biccateca.com.br 
R. Salomão Ioschpe . 267 CEP 99706 399 | Industrial 
Erechim . RS 
Telefone | Fax: +55 (54) 3321 2177 
E-mail: vendas@biccateca.com.br 
R. Salomão Ioschpe . 267 CEP 99706 399 | Industrial 
Erechim . RS 

Padrões para Infraestrutura

Padrões para Infraestrutura
Biccateca

Padrões para infraestrutura &  Mobiliário de Bibliotecas

Por Samile Andréa de Souza Vanz | CRB 10/13981

A Biccateca quer ambientes confortáveis & humanos. Nosso compromisso com a pesquisa é contínuo.

1 INTRODUÇÃO

Seguindo uma linha tradicional ou moderna, a biblioteca pretende cativar e sensibilizar seu usuário, e tornarse espaço para leitura, pesquisa e cultura, rompendo com a velha imagem de templos de silêncio e rabugice. Para isso, um certo número de acontecimentos é necessário, com o objetivo de chamar a atenção daqueles que não tem necessidade de freqüentar a biblioteca, mas o fazem em busca de uma leitura agradável, o fazem porque sentem prazer em freqüentar e preencher seu tempo livre no ambiente da biblioteca. Para receber estes usuários é preciso que a biblioteca ofereça um acervo rico e bons serviços, além de dispor de um espaço físico adequado, com condições confortáveis para leitura e pesquisa.

O planejamento de uma biblioteca sempre inicia com a análise do espaço físico disponível. Quando o prédio é projetado especialmente para uma biblioteca consegue-se prever e atender os requisitos mínimos.
Já os prédios reformados ou adaptados nem sempre atendem as condições mínimas, mas, tendo-se algum conhecimento destas condições, é possível chegar muito perto do ideal.

O objetivo deste trabalho é estabelecer diretrizes e recomendações para melhorar as condições de conforto, segurança, estabilidade, funcionalidade e salubridade das bibliotecas. Não se pretende constituir um regulamento, mas transmitir algumas orientações aos profissionais envolvidos em projetos e execução de bibliotecas, enumerando itens que devem ser priorizados nos novos projetos ou nas reformulações de bibliotecas já existentes.

Obras de qualidade não são necessariamente onerosas, luxuosas e bonitas, mas devem atender a necessidade dos usuários – clientes de uma biblioteca. Não se pode esquecer do usuário interno: funcionários, auxiliares, técnicos e bibliotecários, pessoas que convivem dentro do espaço da biblioteca por pelo menos oito horas diárias, transitando por meio de estantes e de documentos, catalogando, restaurando e desenvolvendo outras atividades.

Num segundo momento, o usuário externo da biblioteca deve ser pensado: idade dos frequentadores, necessidades para leitura e recreação, espaços alternativos para exposições, sessões de autógrafos, palestras e mini-cursos, necessidades especiais para deficientes físicos, auditivos e visuais. Conhecer o usuário e suas demandas é ponto chave para o sucesso de um projeto de um novo prédio ou da  reformulação da antiga biblioteca.

De forma global é necessário conhecer as características do local onde se instala a biblioteca: clima, temperatura, umidade, posição solar do prédio ou sala, peculiaridades do terreno. Além de conhecer estas características locais e os usuários interno e externo, um projeto para biblioteca deve considerar os recursos financeiros existentes. Após definição dos recursos e público a que se destina, os espaços necessários na biblioteca devem ser definidos, e assim, além do estudo da funcionalidade, torna-se necessário, segundo Mambrini (1997), uma boa solução a nível de iluminação, ventilação, acústica, insolação, temperatura e umidade, tanto para conservação do acervo quanto para sua consulta.

Segundo o autor, são necessárias reflexões sobre as condições climáticas, econômicas, culturais e locais do ambiente onde vai ser instalada a biblioteca.Utilizar-se da experiência de outras bibliotecas é uma fonte importante de informações, bem como a Internet, que disponibiliza as mais diferentes informações sobre empresas e produtos. A busca por produtos, equipamentos e empresas que possuem certificação de qualidade, que atuam de acordo com normas da ABNT, ISO e outras instituições regulamentadoras, garantem a melhor relação custo-benefício no momento da aquisição.

É necessário priorizar a segurança e durabilidade, tanto da construção quando dos equipamentos de uma biblioteca. Convém analisar a facilidade de reposição de peças e manutenção dos equipamentos, assim como a compatibilidade dos mesmos com diferentes fornecedores. Evitar a aquisição de produtos e serviços monopolizados por um único fornecedor é uma forma de prevenir transtornos com empresas que praticam preços abusivos e até mesmo deixem de atuar no segmento por motivo de falência. O presente trabalho incorpora uma orientação simples laborada por um profissional bibliotecário interessado na temática. A Biccateca objetiva colaborar com os profissionais no planejamento, organização, racionalização do seu espaço e acervo, auxiliando na rápida e eficaz transmissão da informação ao usuário, fornecendo móveis adequados e ergonômicos para o melhor aproveitamento dos espaços.

 

Sobre a Dra. Samile Vanz

É Professora adjunta do Departamento de Ciências da Informação e do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM UFRGS). Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999), mestre e doutora em Comunicação e Informação pelo PPGCOM UFRGS (2004 e 2009), com estágio sanduíche na Dalian University of Technology (China, 2007-2008). Pós-doutorado pela Universidad Carlos III de Madrid (Madrid, 2016).

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

0
Connecting
Por favor, aguarde...
Enviar mensagem

Desculpe. Não estamos online agora. Deixe sua mensagem.

* Seu nome
* E-mail
* Seu assunto
Chat Biccateca

Precisa de Ajuda? Entre já em contato!

* Seu nome
* Email
Estamos Online!
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?